Instalações Fotovoltaicas tem Linha de Crédito Aprovada pelo Governo

Foi anunciado pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, a criação de uma linha de crédito de R$ 3,2 bilhões para o financiamento de instalações de sistema solar fotovoltaico em projetos de geração distribuída e centralizada em áreas urbanas e rurais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Este é um passo muito importante para o setor elétrico, porém a maior inovação é o fato que, a partir de agora, pessoas físicas também poderão ser contempladas com a abertura de financiamento, desta forma elas também poderão ter em suas casas um sistema de geração de energia solar fotovoltaica, reduzindo assim os gastos com energia elétrica e contribuindo para o meio ambiente.

É importante ressaltar que, para a região Nordeste, os juros cobrados serão de 6,24% ao ano e o prazo de financiamento é de até 12 meses, porém com quatro anos de carência para o início do pagamento. A mesma taxa de juros será aplicada para a região Norte, porém com o diferencial do prazo de financiamento que será de até 36 meses, com dois meses de carência. Já para a região Centro-Oeste, a taxa é de 7,33% ao ano, com prazo de 24 meses e seis de carência.

Através do financiamento, pessoas físicas, que tinham as menores oportunidades de acesso à esta tecnologia, poderão começar a usufruir do sistema reduzindo seu gasto de energia elétrica e conseguindo ter um retorno do investimento aplicado em aproximadamente cinco anos de uso, lembrando que, este sistema dura 25 anos, portanto este passa a ser um excelente investimento.

A Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) participou da reunião conjunta das superintendências de desenvolvimento da Amazônia (Sudam), do Nordeste (Sudene) e do Centro-Oeste (Sudeco), no Palácio do Planalto, onde assinou um termo de cooperação com o Ministério da Integração Nacional para que pudesse efetuar estudos sobre a viabilidade da instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica no bombeamento de água do projeto de transposição do rio São Francisco, no Nordeste. É válido salientar que o projeto é um dos maiores gastos do governo, chegando a representar R$ 300 milhões por ano.

Fonte: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53056954/governo-anuncia-linha-de-credito-de-r-32-bi-para-instalacoes-fotovoltaicas

Deixar comentário?