Empresas do Setor Elétrico são Obrigadas a Investir em Fontes Limpas

Em 30 de outubro, na Comissão de Meio Ambiente (CMA), foi aprovado o projeto que obriga empresas do setor elétrico e indústrias de petróleo a investirem até 1% de sua receita bruta em pesquisas de fontes alternativas de energia (PSL 696/2015).

Do total investido, quase a metade deve seguir para projetos relacionados a tecnologias de redes elétricas inteligentes, armazenamento de energia, eficiência energética, tecnologia de baixo carbono e as fontes eólica, solar, biomassa, hídrica de cogeração qualificada e maremotriz.

Energias Renováveis para Geração de Eletricidade na América Latina 2010

Segundo o substitutivo aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e ratificado pelo CMA, 40% dos recursos destinados ao desenvolvimento e a inovação deverão ser investidos em fontes alternativas até 2020. Este percentual é reduzido para 35% até 2025, 30% até 2030 e 25% até 2039.

O objetivo do senador Cristovam Buarque (PPS-DF) é direcionar aos projetos parte dos recursos que distribuidoras e transmissoras de energia elétrica já são obrigadas a aplicarem em pesquisa e desenvolvimento.

Para o relator do projeto na CMA, senador Hélio José (Pros—DF), o grande mérito da proposta é oferecer instrumentos concretos a fim de aumentar a participação das fontes renováveis na matriz energética brasileira.

Gerenciamento de Cargas em Sistemas Industriais

Fonte extraída http://www.procelinfo.com.br

Deixar comentário?

Você precisa estar logado para comentar.