As Mudanças no Valor dos Veículos Com a Rota 2030

A chamada Rota 2030, nova regulamentação automotiva no Brasil, entra como substituição do Inovar Auto e sua validade será mais extensa.

Conforme informado pelo presidente da ANFAVEA, Antonio Megale, o objetivo da Rota 2030 não é reduzir o preço dos veículos, mas sim, que o valor economizado com a redução das alíquotas de impostos permaneça com as montadoras, que poderão investir ainda mais em pesquisas e desenvolvimentos.

Mas é importante ressaltar que tanto carros híbridos quanto elétricos ficarão mais baratos a partir do mês de novembro. A alíquota de IPI que hoje é de 25% passará para uma faixa entre 7% e 20% resultando em uma queda no preço dos carros que se enquadram nessa categoria.

A alteração da alíquota para veículos híbridos e elétricos dependerá da eficiência energética de cada modelo e também de seu peso. Para os híbridos com eficiência igual ou menor a 1,1 MJ/km, o imposto será de 9% para carros até 1.400 kg, 10% entre 1.401 kg e 1.700 kg e 11% se for acima de 1.701 kg. Já entre 1,11 MJ/KM e 1,68 MJ/KM o imposto sobe para 12% até 1.400 kg, 13% entre 1.401 kg e 1.700 kg e 15% acima de 1.701 kg. Para elétricos, o cálculo e peso são os mesmos, porém com imposto mais baixo: menor ou igual a 0,66 MJ/km terá imposto de 7% (até 1.400 kg), 8% (entre 1.401 kg e 1.700 kg) e 9% (acima de 1.701 kg).

Além da alteração do IPI, outro item que será muito percebido na carteira do consumidor o consumo de combustível, pois o Rota 2030 também prevê uma significativa melhora da eficiência energética de 11%, o que significa uma economia nos automóveis.

 

 

 

Fonte extraída e adaptada de ICarros e do site http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRANSPORTE-E-TRANSITO/559935-GOVERNO-PREVE-REDUCAO-DO-IPI-PARA-CARROS-ELETRICOS-E-HIBRIDOS.html

 

Deixar comentário?

Você precisa estar logado para comentar.